terça-feira, 27 de janeiro de 2009

Caetano tem razão...


O cantor e compositor Caetano Veloso criticou em seu blog o governo brasileiro pelos "pesos e medidas violentamente desproporcionais" adotados recentemente em duas questões internacionais.

Claro que o artista baiano se refere à decisão do ministro da Justiça de não repatriar o italiano Cesare Battisti, acusado (e condenado) na Itália por quatro assassinatos.

Assim como Caetano, eu já havia citado o caso, com igual descontentamento, num dos programas da Transamérica FM. Não discuto tanto a última decisão do Ministro Tarso Genro. O que incomoda é que o distinto ministro não teve a mesma serenidade (e preocupação com alguém que "pode ser inocente") com os boxeadores cubanos, que tentaram o exílio no Brasil durante os Jogos Pan-americanos.

A decisão do governo petista não deixa dúvidas: o militante criminoso de esquerda não será entregue ao governo italiano, mas os cubanos fujões (cujo único crime, ao contrário do assassino italiano, foi o de querer respirar liberdade) foram deportados para a Ilha de Fidel em dois segundos.

É de dar nojo...

Segue abaixo o que escreveu Caetano Veloso.

"E ainda fiquei com pena de não ter espaço para mais do que simplesmente dizer que os pesos e medidas violentamente desproporcionais usados pelo governo Lula nos casos dos atletas cubanos (que pediram asilo e foram mandados de volta em avião venezuelano) e o do guerrilheiro italiano condenado em sua pátria por quatro assassinatos (ou execuções…). Não gosto desse clima. É nessas horas que me sinto um liberal inglês."

3 comentários:

Adônis Adonai disse...

Pior que é, Thomaz.

Eu não sei pra que, defender um assassino, que matara 4 pessoas na Itália.

Manda o cara de volta, pô!

Talvez à Itália possa fazer "cara feia" quando for ter alguma negociação, exportação de produtos entre Brasil e Itália.

Que gera muito lucro para nós.

Mas sofremos com essa Esquerda podre que nos governa.

Oscar de Castro Silva disse...

E ai Thomaz, tudo bem?
Cara! todos de bom senso acha que deveria mandar o cara para lá, mas como no Brasil, e mais 200 países do mundo não usa o velho e bom senso,é por que deve ter alguma coisa que eu(e acho que muitas gente) não sei, ai essas decisões nós parece absurda. é o que eu penso.
E ai, cadê o Henrique Guilherme e o Zupak?
UM abraço e até mais....

Rodrigo Soares Pinto disse...

Thomaz, posso pegar carona e publicar no meu blog esse seu ótimo texto?