quinta-feira, 16 de outubro de 2008

Teimosia de Dunga e paciência de Jó


Depois de mais um melancólico empate da seleção brasileira em casa, creio ser razoável e pertinente fazer uma simples constatação: o técnico Dunga não tem convocado tão mal, mas erra em alguns pontos cruciais. Não dá chance para novos laterais, não dá chance para novos volantes e ignora os atacantes artilheiros que atuam no Brasil. Em compensação, costuma valorizar os "internacionais" Afonso, Bobô e Jô. Acho que os dois primeiros já foram esquecidos. Já o atacante do Manchester City parece ter vaga cativa. E cada vez com mais prestígio. No empate diante da Colômbia, por exemplo, o Brasil teve sua última chance de marcar numa falta aos 45 minutos da etapa final. E quem se apresentou pra cobrança? O próprio Jô. Haja paciência de Jó. E pensar que em outros tempos, a seleção contava com cobradores como Zico, Nelinho, Rivelino, Pelé, Didi, Rivaldo, Juninho Pernambucano, Neto etc...

Um comentário:

jnovo disse...

Thomaz, seguinte, direto ao ponto.Nós,(torcida e emprensa) temos q entender q os nossos "craques" vivem uma realidade totalmente diferente da nossa.Enquanto esperamos garra, vontade e bom futebol para eles jogos como esses contra Venezuela e Colômbia são apenas...obrigação,eles vem, jogam e querem mais e ir embora prá Europa rapidinho.Não estão nem ai.A seleção virou na verdade "negócio", se é q vc me entende.