quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

A seleção de 2009

Vamos lá, campeonatos nacionais encerrados, campeonatos europeus paralisados, hora de escalar a seleção dos craques brasileiros de 2009!

Contando tanto os atletas que atuam por aqui, quanto os que jogam no Velho Continente. E levando em consideração também o rendimento dos nossos craques com a camisa da seleção.

Júlio César; Daniel Alves, Chicão, Miranda e André Santos; Ramires, Diego Souza e Kaká; Nilmar, Luiz Fabiano e Adriano

Os reservas, que merecem menções honrosas: Victor, Maicon, André Dias, Lúcio e Juan; Cristian, Elano, Hernanes e Diego; Tardelli e Ronaldo.

4 comentários:

Rafael Kuvasney disse...

Mesmo com toda a palhaçada, o ridículo e a vergonha que foi o Palmeiras, será que Pierre não merece um lugar?

ALUCICRAZY disse...

Botaria o Grafite e Willians do Flamengo, um Pierre melhorado e sem mídia.

bruno muniz disse...

Boa Thomaz!! Gostei da seleção, mas concordo com o Rafael Kuvasney de que o Pierre merecia vaga também, mesmo que reserva.
Parabéns pela qualidade de seu trabalho, como jornalista e ótimo apresentador/comentarista também na rádio. Sempre que posso, ouço!!
Faz muito tempo que não atualizo, mas tenho um blog pra falar do meu time (rival do seu): o SPFC. Caso desperte o mínimo de interesse, fica a dica: Bíblia Tricolor (http://bibliatricolor.blogspot.com), Bíblia pois sou conhecido como JEZUS (sim, com Z) por meus amigos!!
Um forte abraço e bom Natal.

sr.correa disse...

Salve Thomaz! Então, veja se essa formula de disputa não é excelente:
1º turno normal com um campeão e do 2º a 4º colocado pontuando para vaga a Libertadores.
Depois os pontos são zerados no 2º turno e é ai que se solidifica a disputa por pontos até o ultimo jogo:
O campeão do 2º turno realiza uma final em dois jogos para decidir o grande campeão do ano. - Salvo, se o campeão do 1º e 2º for a mesma equipe.
O mesmo acontece com as vagas da libertadores: os 2º,3º e 4º colocados de 1º e 2º turnos realizam jogo unico entre si para definir as vagas. - salvo tambem se as posições das equipes entre os turnos forem as mesmas. Ai a classificação é direta.
A definição de rebaixamento se mantem a mesma do formato atual, ou seja, a soma da contagem de pontos é corrida entre os turnos para definição das equipes rebaixadas.
O mais interessante neste formato que imaginei é que enquanto temos equipes fugindo do rebaixamento no segundo turno temos as mesmas equipes tentando se classificar para a Libertadores, ou seja, a disputa por pontos é constante e o desinteresse na competição não existe, pois a equipe que abdica de uma possivel classificação para a Libertadores pode estar caindo na zona do rebaixamento.
O unico problema neste esquema é que teria que reduzir o numero que equipes participantes para 18 ou 16(esta a ideal)
E ai Thomaz, o que acha??