segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

Raposa faz "negócio da Ucrânia"

No final das contas, a informação que esse blog deu ainda na sexta-feira acabou se confirmando. Guilherme foi mesmo para o Dinamo e Kleber entrou na negociação, acertando com o Cruzeiro.

No sábado, após entrevista com Kleber no programa Galera Gol (ainda na noite de sexta-feira), escrevi que a negociação poderia não se concretizar, já que Guilherme tinha receio de ir para Kiev e ficar escondido da mídia.

Porém, mudou de idéia, acertou com o time europeu e o Cruzeiro fez um negócio digno de uma "raposa". Só não foi um "negócio da China", porque o destino de seu atleta é a Ucrânia. Mas vender um ídolo por 5 milhões de euros e ainda receber um atacante praticamente do mesmo nível na mesma negociação foi sensacional.

Já imaginou se isso acontecesse toda vez que um clube brasileiro vendesse um baita craque? Se conseguisse ganhar um bom dinheiro e ainda repatriar um ótimo jogador? Seria a solução para os problemas do nosso futebol!

Um comentário:

Aline Chavier disse...

Olá Tomaz...

Pra falar a verdade, não gostei nem um pouco da ida do Gladiador tanto meu quanto doo Fuzil para a toca da raposa.

Não irei criticar as diretorias tanto a do Dínamo e muito menos a do Palmeiras.

Sei que o Kléber ficou chateado por não permanecer no Alviverde imponente...

Mas o mundo do futebol é assim mesmo... Infelizmente, vou ter que nessa temporada do Paulistão,procurar o último gol do Gladiador Alviverde no Youtube.

Parabéns pela notícia postada