terça-feira, 3 de novembro de 2009

De volta ao batente!

Caros ouvintes e internautas, parceiros do dia-a-dia, estou de volta ao batente, após uma semaninha de férias

Retornei ao ar no domingo, apresentando o Esquenta, ao lado do ídolo e amigo Neto. O programa contou com as participações especiais de Dácio Campos (ex-tenista e ótimo comentarista da SporTV) e do zagueiro Astorga, do Santos.

Por sinal, o beque revelou que foi o técnico santista que determinou que Paulo Henrique batesse o segundo penalti contra o Flamengo, no último sábado.

Não dá pra crucificar o jovem meia pelos penais desperdiçados e nem o Luxa, por pedir ao atleta que passasse pela pressão da nova cobrança.

Mas sinceramente, eu evitaria. Se ele fizesse o gol, não apagaria o erro anterior. E se perdesse, como perdeu, ficaria de uma certa maneira marcado.

Não é o fim do mundo, mas é o tipo de acontecimento que o acompanhará por um bom tempo (sendo lembrado por torcedores e jornalistas).

Além disso, talvez a chance do gol acontecer seria maior se um jogador menos pressionado fizesse a cobrança.

Bem, o texto nem era pra citar esse assunto, mas acabei me empolgando com as linhas. Queria apenas pedir desculpas pela ausência nos últimos dias.

Aliás, durante esta ausência, o grande vencedor do futebol foi o São Paulo que somou nove pontos em oito dias, voltando a ser o principal favorito ao título (ao lado do ainda líder, e ainda sem empolgar, Verdão).

Assim como no ano passado, meu palpite duplo deve ser certeiro.

Disse várias vezes durante a competição, inclusive quando o Tricolor estava lá embaixo, que o Palmeiras era o favorito, mas que seu principal oponente seria o Tricolor (mesma aposta pessoal de 2008, que se revelou correta).

Sempre descartei Goiás, Inter, Atlético Mineiro e Corinthians, sem falar em Grêmio e Cruzeiro.

Há quem ainda acredite no Galo. E até mesmo no Flamengo.

Não é o meu caso. Continuo apostando que o título ficará, pela sétima vez em oito anos, no estado de São Paulo.

E vamo que vamo que vamo!

2 comentários:

Guilherme disse...

Olá Thomaz,sou o Guilherme,tenho 14 anos e torço pelo mesmo time que você,mas você não acha que como o Ganso é um dos que a torcida ainda aguentam não teve uma pressão maior e se fosse um jogador como Kléber Pereira que não tem muitos créditos com a torcida?Como seria a reação do Vanderlei se o Kléber tivesse perdido o primeiro e fosse bate o segundo?

greik disse...

Thomaz Rafael,Meu nome é Clayton e sou de Minas Gerais, de Uberaba no Triangulo Mineiro e como sabe, minas não tem mar e mineiro vai pro bar....como o gavião no bar do cabeção. Por influencia da mídia eu sou Flamenguista e me mudei para São Paulo a um ano, moro na Mooca e ainda não achei um bar que transmita jogos do flamengo como o bar que tem na minha cidade, sempre em dias de jogos vamos ao bar recanto da praça e lá encontramos varias TV's com todos os jogos do brasileirão, globo e spottv. Me da uma dica onde encontro um local assim. Abraços e parabéns pelo programa, sempre ouço quando saio do trabalho.